LinkedIn
Vladimir Pezzole
De Vladimir Pezzole

Designer de Hipermídia na Vladimir Pezzole – Hipermídia
Fortaleza e Região, Brasil

Eu gostaria de adicioná-lo à minha rede profissional no LinkedIn.
-Vladimir
Confirme que você conhece Vladimir.
Você está recebendo convites de conexão por e-mail. Cancelar inscrição
© 2014, LinkedIn Corporation. 2029 Stierlin Ct. Mountain View, CA 94043, EUA

-qlqxh4-hsonvwo0-3t.gif

Projetando com os comprimidos em mente: Seis dicas para se lembrar

Recapitulando algumas considerações concretas que você deve fazer a fim de garantir que o seu design for web seja otimizado para uso em um tablet touch-based.

Escrevi um artigo intitulado Como o iPad (e tablets) está dirigindo um New Age de Web Design. Nesse artigo, eu olhei para o iPad – uma plataforma que eu estava usando diariamente por cerca de 10 meses – e como ele tinha mudado as considerações do web designer moderno. Com o aumento da tablets (ou melhor, a ascensão do iPad), entradas de toque estão sendo usados com muito mais frequência ao navegar na web. É uma história diferente para smartphones, que muitas vezes têm um site contato especialista.

Nesse artigo, eu olhava para os conceitos de design para tablets, como a criação de novas resoluções. Apesar de muito semelhante, este artigo irá cobrir considerações que você deve estar fazendo para toque dispositivos accionados.


1. desenho com o dedo na Mente

Talvez um dos maiores considerações é lembrar-se que o dedo humano não é de modo algum tão preciso quanto um cursor controlado por um rato ou um trackball. Leve o seu dedo, e segure-o até a sua exibição ao lado de seu cursor. É muito claro que o tipo de ação precisa possível com um mouse não é apenas possível quando se usa baseada em toque entradas.

Por esta razão, um monte de aplicativos web têm agora nativas homólogos iPad que melhor se adequar a precisão de um dedo. É claro, você não precisa ir e desenvolver um aplicativo, na verdade, forçando os usuários a usar um aplicativo poderia mandá-los embora. A conclusão para este ponto é simplesmente certificar-se de que as áreas-chave, como a navegação não precisa ser ampliado para ser acessado por usuários em uma interface de toque.

A fim de alcançar uma boa usabilidade, tanto do mouse e toque, os designers precisam se comprometer com a “meio termo”, tudo precisa ser palpável com o dedo humano, mas não olhar excessivamente grande ao ser visto com um mouse mais tradicional e configuração do PC.

Depois de lançar os dois sites em um iPad, é óbvio site da Apple tem a melhor navegação. Embora ambos funcionam bem com um mouse, menu da Apple, é claramente mais fácil para o toque enquanto a BBC exige precisão muito mais.

1a. Evite fazer uma versão específica para iPad

Quando escreveu o meu artigo março em web design do iPad, escrevi esta linha: “Os designers significado deve chegar a esse” meio termo “… ou tem um site tablet dedicado separado que usa um estilo diferente (e até mesmo um layout diferente) completamente” . Retiro o que disse.

A menos que seu web design expressamente precisa de uma versão personalizada para o toque interfaces baseadas, não é geralmente boa prática para o segmento seus visitantes com diferentes versões de um site. Se você tiver várias versões para diferentes plataformas, que provavelmente vai ser mais difícil de manter, mas, mais importante, vai quebrar a ligação que os usuários fazem entre a navegação do seu site em uma área de trabalho, e fazê-lo em um tablet. Se ele parece diferente, eles têm de aprender uma segunda maneira de navegação que não ajuda ninguém.

Se você deve criar uma versão para iPad específico, têm sempre uma rota de retorno para os usuários a optar por ver o site completo.


2. Stick de Normas, Evite o Flash

Dê uma olhada em seu projeto e pensar sobre o que faz dele o que ele é. Você não tem nenhuma dúvida usado HTML e CSS, mas você usou Flash ou alguma outra tecnologia? A melhor maneira de explicar para o maior número de plataformas é para manter padrões de reclamação HTML e CSS e, especialmente, evitar o uso de tecnologias que requerem plugins do navegador ou software adicional.

Felizmente, o HTML5 fornece um grande conjunto de ferramentas para a criação de elementos interativos e mídia que funcionam perfeitamente em um tablet e os principais navegadores da geração atual de desktop.Eu poderia causam polêmica ao sugerir isso, mas (onde web design está em causa) para tentar evitar o Flash a todo custo. Não só têm muitos problemas na área de trabalho, o iPad maioria partes-não apoiá-lo, e nem vai aqueles que executam Windows 8 Metro UI.

Há uma série de razões pelas quais você deve usar o HTML5 em geral, além do fato de que é mais provável que apenas instantaneamente trabalhar em um tablet. Mídia, como áudio e vídeo trabalho muito bem com HTML5 e trabalho através de várias plataformas. Fiquei espantado com algumas das coisas HTML5 que eu vi quando estava pesquisando um apanhado recente, uma vez que desde Flash-como efeitos, mas com nenhum dos problemas e exclusão do iOS.

Naturalmente, você deve se certificar de todo o seu código é escrito em conformidade com as normas, como qualquer site, iPad orientada ou não.

Uma série de serviços populares, incluindo YouTube, automaticamente oferecer jogadores HTML5-powered de vídeo, tanto no site próprio e quando incorporado em outros. Neste caso, este vídeo é incorporado em um blog e reproduz perfeitamente em um iPad.

3. AIM para 1000px, ou Design adaptativamente

É claro, não vão ser exceções, mas geralmente você deve estar olhando para projetar para resoluções cerca de 1024px para que eles se encaixam um tablet nativamente. A maioria dos sistemas Web site da rede total de uma largura de cerca de 960px de qualquer maneira, de modo que este não deve ser um grande problema de implementar. Se você optar por ignorar este conselho, o site provavelmente vai acabar sendo reduzida para caber na largura do navegador tablet, resultando na necessidade de o usuário fazer zoom dentro Isso deixa muito mais zoom in-and-out e swiping para encontrar as coisas, o que não ajuda ninguém.

A solução para o problema vem na forma de adaptação CSS, que pode mudar estilos dependendo do navegador, plataforma e resolução. Eu já expliquei que eu realmente não gosto da idéia de criar uma versão para iPad-alvo exclusivo de um site, mas simplesmente modificando alguns estilos para usuários do iPad não deve ser um problema. Infelizmente, não deixar muito mais trabalho, mas às vezes pode ser um passo simples que faz grandes melhorias.

Se você estiver olhando para projetar simultaneamente para várias resoluções ou apenas modificar estilos triviais entre plataformas (como alterar o reconhecimento de ligações em um iPad versus um desktop), há um punhado de serviços para ajudar você, incluindo Adapt.js . Também não se esqueça de verificar o artigo impressionante em layouts adaptáveis ​​de Smashing Magazine .


4. Incorporar Mobile Safari Melhorias

iOS tem esse jeito muito legal de bookmarking um site para sua página inicial, para que ele se parece com um link para abrir uma aplicação. A forma mais básica de este objetivo é adicionar um pequeno ícone para colocar na tela inicial quando ela é salva não por um usuário. Isto é conseguido com uma única linha de código:

001
< ligação rel = "apple-touch-icon" href = "img / icon.png" />

Nota: Este trecho irá adicionar automaticamente o brilho da Apple estilo para o seu ícone. Trocar de maçã-touch-icon para apple-touch-icon-precomposed para remover aquele brilho.

Existem alguns outros, meta tags, normalmente não utilizados, que podem ser aplicadas ao seu projeto para melhorá-lo quando ele é salvo em uma homescreen iPad. Por exemplo, a linha abaixo irá esconder o endereço e barra de favoritos e apenas mostrar o fullscreen página.

001
< meta nome = "apple-mobile-web-app-capaz" conteúdo = "sim" />

Estes são apenas dois dos trechos disponíveis, e você deve definitivamente verificar para fora os MobileTuts + tutorial sobre este tema . Estes fazem pouca diferença para o seu site sobre a não-iOS plataformas, mas pode melhorar a experiência deles em um iPad, deve ser o seu aplicativo adequado para eles.


5. Lembre-se de várias orientações

Com o aumento do uso de tablet, a maioria das quais têm um acelerómetro incorporado, existe um novo tipo de dobra a ser introduzido. Enquanto nós escrevemos sobre a passagem dobrável, há um novo que está sendo introduzido com o aumento de tableta ser utilizado.

Quando um tablet muda orientação, toda a visão de uma página web pode ser distorcida. Como acomodar com resoluções múltiplas de navegador, é preciso também se certificar de seu site representa as várias resoluções capazes de um único tablet, que de seu retrato e paisagem orientações.

O item lista aqui é fazer com que a sua informação chave é visível sem swiping quando você vê-lo na paisagem e retrato. Estes podem fornecer instantâneos radicalmente diferentes do seu site, de modo a tentar testá-los em ambas as orientações para garantir que todos os usuários de um tablet específico pode ver a melhor representação do design do seu site e seu conteúdo.

Site da CNN, em ambos orientação retrato e paisagem no Mobile Safari.

6. verdade Teste o seu site

Um passo importante para garantir o seu site funciona em um iPad é realmente testar seu site em uma interface de toque e considerar: o quão simples é? Se você precisar, visite uma loja da Apple, deixar de lado uma das crianças no Facebook e carregar o seu design.

Se você não tem um iPad, nem acesso a uma loja com um em exposição, mas você tem um Mac, download de Xcode, abra-se o simulador de iPad e dar um giro lá para testar coisas como resolução e orientação.


Xcode é um download gratuito para usuários do OS X Lion, e oferece simuladores de iPhone e iPad que aproximadamente permitem que você veja como seu site aparece em diferentes resoluções.

Breve noticiário

Os Tablet mudaram definitivamente web design, sem dúvida, para o melhor e que está se tornando cada vez mais importante para acomodá-los quando projetar novos sites. Um usuário que visita o seu projeto em seu primeiro iPad, apenas para descobrir que não está funcionando, o que requer um monte de rolagem ou alguma frustração outro, pode ser afastado para a vida por causa da impressão que lhes dá.

Eu certamente já visitou um monte de sites no meu iPad nos 16 meses que eu já possuía um, e experimentei um pouco em trabalhar com o iPad design específico (como na dica n º 4). Siga estas seis dicas e você deve estar pronto para ir com um design compatível com iPad. Desde que tecnicamente funciona, não exige uma tonelada de zoom e / ou rolagem e pode realmente ser usado com um dedo, você está em um caminho para acomodar um nicho importante do mercado de navegação.

verissimo.jpg
1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria “reuniões”.

8. Há uma linha muito tênue entre “hobby” e “doença mental”.

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se de que um amador solitário construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.

>>>>>>>>>>>>> Luís Fernando Veríssimo >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

1- Um rapaz vai a uma farmácia e pergunta:

Tem preservativo? Minha namorada me convidou para jantar esta noite na casa dela.

O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai. De imediato, volta, dizendo:

Senhor, dê-me outro. A irmã da minha namorada é uma gostosona, vive cruzando as pernas na minha frente. Acho que também quer me dar…

O homem dá o preservativo ao jovem. Ele volta, dizendo:

Quero outro. A mãe da minha namorada também é boa pra caramba. A velha vive se insinuando, deve ser mal comida, e como eu hoje vou jantar lá na casa delas…

Chega a hora da comida e o rapaz está sentado à mesa com a namorada ao lado, a mãe e a irmã à frente. Neste instante entra o pai da namorada . O rapaz baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar:

– Senhor, abençoa estes alimentos, blá,blá.. Damos graças por estes alimentos…

Passa-se um minuto e o rapaz continua de cabeça baixa rezando: – Obrigado Senhor…blá,bla…

Passam-se cinco minutos : – Abençoa Senhor este pão… Todos se entreolham surpreendidos, e a namorada lhe diz ao ouvido:

Meu amor, não sabia que eras tão religioso…

E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico!

Conclusão: Não comente os planos estratégicos da empresa com desconhecidos, porque essa confidência pode destruir a sua própria organização.


2- Um homem está entrando no chuveiro enquanto sua mulher acaba de sair e está se enxugando.

A campainha da porta toca. Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta a mulher desiste, se enrola na toalha e desce as escadas..

Quando ela abre a porta, vê o vizinho Nestor em pé na soleira.. Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Nestor diz: – Eu lhe dou 3.000 reais se você deixar cair esta toalha!

Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua. Nestor então entrega a ela os 3.000 reais prometidos e vai embora. Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto.

Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro:

– Quem era?

– Era o Nestor, o vizinho da casa ao lado, diz ela.

– Ótimo! Ele lhe deu os 3.000 reais que ele estava me devendo?

Conclusão: Se você compartilha informações a tempo, pode prevenir exposições desnecessárias.

3- Um padre está dirigindo por uma estrada quando vê uma freira em pé, no acostamento.

Ele pára e oferece carona. A freira aceita. Ela entra no carro, cruza as pernas revelando suas lindas pernas.

O padre se descontrola e quase bate com o carro. Depois de conseguir controlar o carro e evitar o acidente, ele não resiste e coloca a mão na perna da freira. A freira olha para ele e diz:

– Padre, lembre-se do Salmo 129! O padre, sem graça, se desculpa:

– Desculpe Irmã, a carne é fraca…. E tira a mão da perna da freira.

Mais uma vez a freira diz:

– Padre, lembre-se do Salmo 129!

Chegando ao seu destino a freira agradece e, com um sorriso enigmático, desce do carro e entra no convento.

Assim que chega à igreja o padre corre para as Escrituras para ler o Salmo 129, que diz:

‘Vá em frente, persista, mais acima encontrarás a glória do paraíso’.

Conclusão: Se você não está bem informado sobre o seu trabalho, pode perder excelentes oportunidades.

4- Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e na rua encontram uma antiga lâmpada a óleo.

Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um Gênio. O Gênio diz:

– Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um a cada um de vocês!

– Eu primeiro, eu primeiro.’ grita um dos funcionários… Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida ‘ ..

Pufff e ele foi ….

O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido:

– Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de piñas coladas!

Puff e ele se foi ….

– Agora você – diz o gênio para o gerente..

– Eu quero aqueles dois palhaços de volta ao escritório logo depois do almoço para uma reunião!

Conclusão: Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.

5- Na África, todas as manhãs, o veadinho acorda sabendo que deverá conseguir correr mais do que o leão, se quiser se manter vivo.

Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deverá correr mais do que o veadinho, se não quiser morrer de fome.

Conclusão: Não faz diferença se você é veadinho ou leão, quando o sol nascer, você tem que começar a correr

6- Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada.

Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:

– ‘Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?’

O corvo responde, sorrindo:

– ‘Claro, porque não?’

O coelho senta no chão embaixo da árvore, e relaxa.

De repente uma raposa aparece e come o coelho.

Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo.

7- Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas.

No caminho ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras.

Ao se aproximar lentamente, observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa, quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam:

– Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora.

O fazendeiro responde:

– Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés!

Conclusão: A criatividade é o que faz a diferença na hora de atingirmos nossos objetivos mais rapidamente.

Espero que estas dicas lhe sejam uteis em 2013.

Infografia e visualização da informação aplicadas à História do Design Gráfico – vide ABAIXO

Versão para impressão do infográfico.
 Arquivo: projetohdg_infografico_full_print.pdf (Versão: 1.0)
 Dimensões do projeto gráfico final: 164 x 75 cm.
 Obs.: O refile deve ser feito na linha de corte contínua ao redor do projeto.
  Projeto de Doug Leonardo (Douglas Leonardo da Silva), realizado durante o ano de 2010 como Trabalho de Graduação Interdisciplinar na Faculdade de Arquitetura e Desenho Industrial da Universidade Presbiteriana Mackenzie.
  Visite o site do projeto: http://www.dougleonardo.com/hdg
 Doações via PayPal para o projeto são muito bem vindas! https://www.paypal.com/cgi-bin/webscr?cmd=_s-xclick&hosted_button_id=LPWCC7Y8EHQV4
  Obrigado!
Doug Leonardo — hdg@dougleonardo.com

Fonte: Colégio Rubens

1 – O Hipertexto possibilita a livre escolha do caminho a ser percorrido pelo usuário, agregando-se recursos como sons, imagens, animação tornando-se a consulta mais fácil e atraente. O hipertexto cria possibilidades de navegar em páginas de sites diferentes dentro de um mesmo ambiente.
2 – A hipermídia, é um conjunto de imagens, sons e textos que permite a navegação em ambientes virtuais, como blogs, redes sociais(orkut, facebook, sonico etc).É um local onde podemos trocar informações e conhecimentos.
3 – Hiperlink ou simplesmente links, são a alma de uma página da internet. São eles que permitem o acesso fácil entre as diversas páginas (navegação) e mesmo a movimentação rápida dentro de um texto longo. Na verdade o hiperlink não passa de um comando como o ícone que se clica para iniciar um programa ou abrir um arquivo. Mas aqui ele abre uma página da internet, ou lhe envia a outra parte do texto, ou mesmo permite copiar um arquivo, tudo isso em uma outra pasta, computador ou mesmo outra parte do mundo.
4 – Autoria na Web, são sites onde cada pessoa pode publicar ou alterar informações, como a wikipédia, o portal do professor, o domínio público etc.

OS MAIORES GENOCIDAS DE TODOS OS TEMPOS

Publicado: 24 de janeiro de 2012 em Sem-categoria
genocidio.jpg

Genocídio é definido como o assassinato deliberado de pessoas em larga escala. Geralmente motivado por diferenças étnicas, territoriais, raciais, religiosas ou políticas.

Aqui listo os 16 maiores.

E no final deste artigo, 3 menções honrosas que vão deixar você de queixo caído….

hr1.gif

LIDER10.jpgAugusto Pinochet, Chile

Responsável por mais de 3 mil mortes

Pinochet governou o Chile entre 1973 e 1990. Antes disso, no governo de Salvador Allende, comandou o exército (1970-1973), mas acabou aderindo à conspiração que derrubou o então presidente. Como chefe da Junta Militar, assumiu o poder após o golpe que culminou com o suicídio de Allende.. Segundo números divulgados pela Comissão Nacional pela Verdade e Reconciliação do Chile, o governo Pinochet foi responsável pela morte de 3.172 presos políticos, além aplicar táticas de tortura em quase 30 mil chilenos.

Apesar de o Chile ter elegido um novo presidente em 1990, Pinochet seguiu como comandante do Exército do país até 1998, quando se tornou senador vitalício. Contudo, em outubro daquele ano, dois juízes espanhóis iniciam uma investigação sobre a ligação do ex-ditador com o desaparecimento de cidadãos espanhóis durante o seu regime militar. Ele foi preso em novembro em uma clínica de reabilitação no Reino Unido. Seus problemas de saúde o levam à morte em 10 de dezembro de 2006, antes que pudesse ser condenado pelas mais de 300 acusações pendentes contra ele.

hr1.gif

videla.jpgJorge Rafael Videla, Argentina

Responsável por mais de 40 mil mortes

Jorge Rafael Videla Redondo (Mercedes, 21 de agosto de 1925) é um ex-militar argentino que ocupou de fato a presidência de seu país entre 1976 e 1981. Chegou ao poder em um golpe de estado que depôs a presidente María Estela Martínez de Perón, exercendo uma cruel ditadura. Foi o maior e mais selvagem dos ditadores da América do Sul. Apesar de ter sido uma ditadura curta, (1976/1983), é considerada a que matou mais. Os cálculos ficam entre 40 e 50 mil mortos. Seu período esteve marcado por violações aos direitos humanos e por um conflito fronteiriço com Chile, que esteve a ponto de se tornar um conflito armado. A democracia foi restaurada no país em 1983 e, em 22 de novembro de 2010, Videla foi julgado e condenado a prisão perpétua e destituído da patente militar pela morte de apenas 31 cidadãos

hr1.gif

LIDER9.jpgCharles Taylor, Libéria

Responsável por 75 mil mortes em duas guerras civis na Libéria

Ex-líder da Frente Nacional Patriótica de Libertação da Libéria (1989-1997) e presidente do país (1997-2003), Taylor comandou os exércitos rebeldes na guerra civil (1989-1997) da Libéria. Contudo, os piores flagelos à humanidade infligidos por ele foram realizados no exterior. Ele está sendo julgado pela Corte Especial para Serra Leoa pela participação na guerra civil desse país entre novembro de 1996 e janeiro de 2002, quando o conflito foi encerrado.Taylor é acusado de liderar os rebeldes da Frente Revolucionária Unida (RUF) em Serra Leoa, abastecendo-os com armas e munições em troca de diamantes.

Taylor foi indiciado por 11 acusações de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e outras sérias violações dos direitos humanos. Ele é acusado de ser responsável pelo assassinato e mutilação de civis, a transformação de mulheres e meninas em escravas sexuais, o sequestro de adultos e crianças para que eles realizassem trabalhos forçados ou lutassem no conflito, com base no seu apoio aos rebeldes da Serra Leoa. Taylor também é responsabilizado pelo envio de tropas da Libéria em ajuda aos guerrilheiros. A Guerra Civil na Serra Leoa (1991-2002) causou 75 mil mortes e obrigou metade da população do país a deixar suas casas.

hr1.gif

LIDER8.jpgSlobodan Milosevic, Iugoslávia

Responsável por até 230 mil mortes

Milosevic foi presidente da Sérvia (1989-1997) e depois presidente da Iugoslávia (1997-2000). Durante o período, a Iugoslávia foi marcada por guerras separatistas que culminaram na sua divisão. Os primeiros países a proclamarem independência após a chegada de Milosevic ao poder foram Eslovênia, Croácia e Macedônia, todas em 1991, após confrontos, em especial na Croácia, que deixaram 20 mil mortos

Contudo, foi em 1992, quando a Bósnia-Hezergovina declarou sua independência, que o verdadeiro banho de sangue começou na região. Milosevic apoiou as milícias sérvio-bósnias lideradas pelos generais Radovan Karadzic e Ratko Mladic, que promoveram um conflito ao longo de três anos, e respingou na Croácia, provocando a morte de até 200 mil pessoas – mais de 100 mil apenas nos primeiros meses -, tirou de suas casas 3 milhões de pessoas e deixou dezenas de milhares desaparecidas. Além disso, milhares foram enviados a campos de concentração e campos de estupros, para onde estima-se que mais de 20 mil mulheres muçulmanas foram mandadas.

Três anos após a Guerra da Bósnia, foi a vez do Kosovo buscar sua independência em mais um sangrento conflito iniciado em setembro de 1998 e encerrado apenas em junho do ano seguinte, após Belgrado, capital da Sérvia, ser bombardeada ao longo de 78 dias por tropas da Otan. O conflito deixou cerca de 10 mil mortos e até 740 mil albano-kosovares sem moradia. Milosevic só deixou o poder em outubro de 2000. Ele foi preso em abril de 2001 pelo governo sérvio acusado dos crimes de abuso de poder e de corrupção e extraditado dois meses mais tarde para ser julgado pelo tribunal da ONU em Haia, na Holanda, por crimes de guerra, se tornando o primeiro chefe de estado a ser julgado por essa acusação. Milosevic foi encontrado morto em 11 de março de 2006 após sofrer um ataque cardíaco, antes que o veredicto de seu julgamento pudesse ser pronunciado.

hr1.gif

truman.jpgHarry Truman, EUA

Responsável por até 250 mil mortes

Os Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki foram ataques nucleares ocorridos no final da Segunda Guerra Mundial contra o Império do Japão realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos da América na ordem do presidente americano Harry S. Truman nos dias 6 de agosto e 9 de agosto de 1945. Após seis meses de intenso bombardeio em 67 outras cidades japonesas, a bomba atômica "Little Boy" caiu sobre Hiroshima numa segunda-feira. Três dias depois, no dia 9, a "Fat Man" caiu sobre Nagasaki. Historicamente, estes são até agora os únicos ataques onde se utilizaram armas nucleares. As estimativas, do primeiro massacre por armas de destruição maciça, sobre uma população civil, apontam para um número total de mortos a variar entre 140 mil em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki, sendo algumas estimativas consideravelmente mais elevadas quando são contabilizadas as mortes posteriores devido à exposição à radiação. A maioria dos mortos eram inocentes civis.

As explosões nucleares, a destruição das duas cidades e as centenas de milhares de mortos em poucos segundos levaram o Império do Japão à rendição incondicional em 15 de agosto de 1945, com a subsequente assinatura oficial do armistício em 2 de setembro na baía de Tóquio e o fim da II Guerra Mundial.

O papel dos bombardeios atômicos na rendição do Japão, assim como seus efeitos e justificações, foram submetidos a muito debate. Nos EUA, o ponto de vista que prevalece é que os bombardeios terminaram a guerra meses mais cedo do que haveria acontecido, salvando muitas vidas que seriam perdidas em ambos os lados se a invasão planejada do Japão tivesse ocorrido. No Japão, o público geral tende a crer que os bombardeios foram desnecessários, uma vez que a preparação para a rendição já estava em progresso em Tóquio.

hr1.gif

LIDER7.jpgBenito Mussolini, Itália

Responsável por mais de 440 mil mortes

Mussolini foi ditador durante o regime fascista que vigorou no país entre 1922 e 1943. Sob o comando do “Duce”, a Itália se tornou um regime militar marcado pela repressão e pelo controle do Estado sobre a economia.

Em 1935, ele ordenou a invasão da Abissínia (atual Etiópia), que levaria a execução de mais de 30 mil etíopes. Durante a Guerra Civil Espanhola, Mussolini concedeu apoio militar ao general Franco. Em 1938, seguindo comando de Hitler, o regime fascista aprovou leis antissemitas na Itália que levaram à deportação de 7 mil judeus italianos para campos de concentração na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, dos quais 5.910 foram mortos. A aliança de Mussolini com Hitler e o Terceiro Reich alemão levou à morte aproximadamente 410 mil italianos durante a guerra.

O pacto com a Alemanha resistiu até a invasão aliada da Itália em 1943. Mussolini foi deposto em 24 de julho e preso no dia seguinte. No entanto, uma operação de paraquedistas alemães conseguiu resgatá-lo no dia 12 de setembro. Mussolini foi enfim preso em 27 de abril de 1945, próximo à cidade de Como, e executado um dia depois ao lado de sua mulher, Claretta Petacci. Os corpos do casal foram levados para Milão, onde foram pendurados e expostos para humilhação pública.

hr1.gif

LIDER6.jpgIdi Amin Dada, Uganda

Responsável por até 500 mil mortes

Idi Amim foi o presidente de Uganda entre 1971 e 1979. Apesar de não saber ler nem escrever, ele comandou um brutal regime militar que lhe valeu o apelido de “Açougueiro da África”. Estimativas feitas pela ONG Anistia Internacional apontam que até 500 mil pessoas morreram durante o período por perseguições étnicas, políticas e religiosas.

Entre as suas excentricidades, acredita-se que ele comia os restos mortais de seus inimigos assassinados e que teria se oferecido como parceiro sexual da rainha britânica Elizabeth. Em 1971, ele e o presidente do Zaire Mobutu Sese Seko mudaram os nomes dos lagos Albert e Edward para Lago Mobutu Sese Seko e Lago Idi Amim Dada, respectivamente. Em 1978, ele se proclamou presidente vitalício de Uganda, mas seu regime ruiu após a guerra com a Tanzânia. Ele morreu em 2003, exilado na Arábia Saudita. Idi Amim foi retratado no cinema no filme O Último Rei da Escócia (2006).

hr1.gif

hadji.jpgHadji Mohamed Suharto, Indonésia

Responsável por até 750 mil mortes

A 30 de Setembro de 1965, Suharto orquestrou um golpe, apoiado pela CIA, que foi acompanhado pelo massacre de comunistas e democratas indonésios e que resultou num genocídio que fez entre 750 mil, perante a indiferença mundial. Durante as três décadas em que esteve à frente dos destinos da Indonésia, Suharto construiu um governo nacional forte e centralista, forçando a estabilidade no heterogéneo arquipélago indonésio através da supressão dos dissidentes políticos e dos separatismos regionais. As suas políticas levaram a um substancial crescimento económico do país, apesar de muitos dos ganhos no nível de vida tenham sido perdidos com a crise financeira asiática que começou em 1997 e acabou por precipitar a sua queda. Com a prosperidade económica, Suharto enriqueceu pessoalmente, tendo criado um pequeno círculo de privilegiados através da implementação de monopólios estatais, subsídios e outros esquemas menos lícitos.

hr1.gif

LIDER5.jpgTheoneste Bagosora, Ruanda

Responsável por até 800 mil mortes

Apelidado de “Coronel Morte” e de “Milosevic de Ruanda”, Bagosora é apontado como o principal responsável pelo genocídio de pessoas da etnia Tutsi em Ruanda, em 1994. Ele assumiu o controle do Ministério da Defesa em 1992 e, apesar de se aposentar no ano seguinte, se manteve à frente do exército até o fim do genocídio.

Ele é acusado de ser responsável pela morte de mais de 500 mil tutsis e de milhares de hutus moderados. O Tribunal Penal Internacional para Ruanda da ONU estima que 800 mil pessoas foram mortas durante o genocídio em Ruanda. O confronto ainda obrigou milhões de pessoas a deixarem o país em direção a nações vizinhas, o que levaria a novos conflitos na região.

Bagosora, que havia fugido após o fim do conflito, foi detido em Camarões em 9 de março de 1996. Em 2008, ele foi condenado à prisão perpétua pelo TPI (Tribunal Penal Internacional) para Ruanda por genocídios, crimes contra humanidade e crimes de guerra.

hr1.gif

LIDER4.jpgPol Pot, Camboja

Responsável por 1,9 milhões de mortes

Pot foi ditador do Camboja e o líder do Khmer Vermelho, um sangrento regime que vigorou no país entre 1975 e 1979 e levou à morte, segundo estimativas, entre 1,7 milhão e 2 milhões de pessoas – um dos maiores genocídios do século passado. As leis do país no período eram tão assustadoras que previam a condenação por traição de pessoas que chegavam ao trabalho atrasadas.

O governo entrou em colapso em 1979 após o país ser invadido pelo Vietnã. Pot e a cúpula do Khmer Vermelho foram obrigados a fugir para as florestas, de onde seguiram lutando para permanecer no comando do país.

Ele morreu em 1998, após o general Ta Mok, que então governava o país, ameaçar entregá-lo para ser julgado nos EUA. Oficialmente, ele morreu após sofrer uma parada cardíaca, mas há suspeitas de que ele tenha cometido suicídio ou sido envenenado.

hr1.gif

LIDER3.jpgSaddam Hussein, Iraque

Responsável por 2 milhões de mortes

Saddam foi o presidente do Iraque entre 1979 e 2003 e acumulou o cargo de primeiro-ministro do país entre 1979 e 1991 e depois entre 1994 e 2003. As maiores vítimas de seus crimes contra a humanidade foram as minorias curdas do norte do país. Estimativas apontam que, entre 1986 e 1989, cerca de 185 mil homens, mulheres e crianças curdas foram assassinados. Somente em Halabja, em 1988, aproximadamente 5 mil pessoas morreram após Saddam autorizar o uso de gás contra a população.

Após a primeira Guerra do Golfo, no início dos anos 90, ele iniciou uma campanha de perseguição aos xiitas marsh, além de aumentar a repressão aos curdos, por eles terem servido de informantes dos Estados Unidos no confronto. Os marsh, uma cultura milenar descendente dos povos mesopotâmios, foram praticamente erradicados do sul do país, seu número caiu de 250 mil para 30 mil, apesar de não existirem informações precisas de quantos morreram de fome e quantos se tornaram refugiados. Em relação aos curdos, especula-se que em alguns momentos soldados de Saddam chegaram a matar cerca de 2 mil por dia e que centenas de milhares morreram tentando cruzar as montanhas entre Irã e Turquia.

Além disso, o regime de Saddam levou à morte mais centenas de milhares de pessoas nos conflitos com o Irã (1980 e 1988) – em que teve o apoio dos EUA –, Kuwait (1990) e nas duas Guerras do Golfo (1990 a 1991 e 2003). Somente no confronto com o Irã, estima-se que morreram até 1 milhão de pessoas, entre iraquianos e iranianos. Além disso, aproximadamente 500 mil crianças iraquianas morreram devido às sanções internacionais implementadas após a primeira Guerra do Golfo. Saddam foi capturado por soldados americanos em 13 de dezembro de 2003, durante a invasão dos EUA ao Iraque. Ele foi enforcado em 30 de dezembro de 2006, após ser condenado pela execução de 148 muçulmanos xiitas na cidade de Dujail, em 1982.

hr1.gif

LIDER2.jpgJoseph Stalin, União Soviética

Responsável por mais de 20 milhões de mortes

Stalin assumiu o posto de secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética em 1922 e tornou-se chefe supremo e ditador do país em 1924, após a morte de Vladimir Ilyich Lênin. Apesar de governar com braço de ferro um estado fortemente militar, Stalin durante muito tempo conseguiu omitir do Ocidente as mortes perpetradas pelo seu regime, especialmente devido à decisiva participação soviética para a vitória aliada na Segunda Guerra Mundial.

Contudo, após a sua morte, em 1953, descobriu-se que pelo menos 1 milhão de pessoas foram executadas sob o seu regime por ofensas políticas e no mínimo outras 9,5 milhões foram deportadas, exiladas ou enviadas para o Arquipélago Gulag – campos de trabalhos forçados –, de onde 5 milhões de pessoas nunca teriam retornado com vida. Outras estimativas apontam que o número de deportados poderia chegar a 28 milhões, incluindo 18 milhões enviadas para os Gulag. Além disso, 14,5 milhões teriam morrido de fome durante o seu regime, sem contar as vítimas do exército vermelho, do qual era o comandante, durante a Segunda Guerra Mundial.

hr1.gif

LIDER1.jpgAdolf Hitler, Alemanha

Responsável por mais de 40 milhões de mortes

Hitler foi o líder no Partido Nazista alemão de 1921 até a sua morte, em 1945. As suas ideias inicialmente o levaram à prisão, mas seu partido ganhou força após a crise econômica de 1929 e em 30 de janeiro de 1933 ele foi nomeado chanceler alemão. Em 27 de fevereiro, os nazistas orquestram o incêndio do Reichstag (Parlamento alemão), que levou à suspensão dos direitos civis no país e a um estado de repressão policial. Em agosto de 1934, Hitler assumiu também a presidência do país, o controle total das forças armadas e se tornou o Füher do Terceiro Reich.

Embora existam diversas estimativas sobre o número total de mortos no conflito propagado por Hitler, acredita-se que o líder nazista seja o responsável, direta ou indiretamente, por no mínimo 40 milhões de mortes. Deste total, 6 milhões seriam judeus, perseguidos implacavelmente durante o Holocausto e, na maioria dos casos, mortos em campos de concentração e de trabalhos forçados. O restante das vítimas seria composto, na maioria, por soviéticos, poloneses, chineses, iugoslavos, japoneses, franceses, italianos, ingleses e americanos. Além disso, estima-se que tenham morrido 9 milhões de pessoas do lado nazista.

Hitler cometeu suicídio em 30 de abril de 1945, quando os exércitos soviéticos se preparavam para tomar o bunker em que ele estava escondido. Os corpos dele e de sua mulher Eva Braun, que também cometeu suicídio no mesmo dia, foram queimados de acordo com suas ordens.

hr1.gif

mao.jpgMao Tsé-Tung, China

Responsável por mais de 70 milhões de mortes

Líder do Partido Comunista Chinês desde 1931, Mao foi presidente da República Popular da China de 1949 a 1959 e presidente do Partido até sua morte. Neste período, implantou um regime de terror, com o assassinato de “contra-revolucionários”, proprietários rurais e inimigos políticos, sendo responsabilizado pela execução até mesmo de vários ex-companheiros, militantes comunistas expurgados sob as mais variadas justificativas. A partir de 1950, lançou um programa de reforma agrária e coletivização da agricultura que desorganizou a economia do país e provocou a maior onda de fome já registrada pela História. Pouco depois deste episódio, Mao e seus assessores mais próximos lançaram em meados da década de 1960 a Revolução Cultural, esforço justificado como uma tentativa de mudar a mentalidade da população chinesa e prepará-la para o socialismo. A campanha levou a prisões em massa, fechamento de escolas e perseguições que causaram a morte de mais de 70 milhões de pessoas.

MENCÕES HONROSAS

hr1.gif

deus.jpgDeus

Sim, Deus é um genocida.

Antes de ficar puto comigo e encher os comentários de palavrões e ofensas à minha genitora, LEIA a bíblia e faça as contas. Está tudo registrado lá. Ok? De acordo com os relatos do livro, o Todo-Poderoso em pessoa é responsável por exatas 2.270.365 mortes.

hr1.gif

igrejacatolica.jpgIgreja Católica

Estima-se que cerca de 800 mil almas foram despachadas para o inferno em nome de Deus (ELE! De novo!) e dos Papas, pelos Reis Católicos, durante as Cruzadas e Inquisição.

hr1.gif

Mas e o Diabo? O coisa-ruim? O tinhoso? Como fica nessa lista?

Diabo

diabo.jpgSegundo a bíblia, comparado a Deus ou a todos os outros integrantes desta lista, o tinhoso é um anjinho de bondade…

Apenas 10 mortes são atribuídas ao "malvado"

IMAGENS FALAM MAIS QUE PALAVRAS;..

Publicado: 8 de janeiro de 2012 em Sem-categoria

IMAGENS FALAM MAIS QUE PALAVRAS;..

Vou postar aqui 3 perguntas e responder usando só imagens… se liga;
1) Porque é que os homens vivem menos que as mulheres?

2) Por que as mulheres são mais atraentes que os homens?


3) Para que servem as duas mãos da mulher?

4) E do homem?

O fim do mundo está próximo. Ou não?

Publicado: 29 de dezembro de 2011 em Sem-categoria
Diversas teorias acreditam no extermínio da humanidade em 2012

Fonte

Reprodução

Possível é. O que não significa que seja provável, menos ainda previsível. Fato é que a ideia de fim do mundo está presente no imaginário popular há milênios e nunca nos faltou pretensos profetas anunciando o momento final. Para muitos, 2012 pode ser a prova dos nove. Em uma rápida pesquisa na internet, por exemplo, encontramos profecias diversas apontando este ano como o último do planeta Terra tal como o conhecemos. Algumas hipóteses sugerem que não sobrará ninguém vivo para conferir o novo mundo. Mas, será mesmo?

A hipótese de que o próximo ano é o derradeiro parece ter surgido de análises superficiais de alguns registros da civilização Maia. Um dos muitos calendários criados por aquele povo terminaria em dezembro de 2012. De acordo com o professor e historiador Marcelo Lambert, que há décadas se dedica ao estudo dos Maias, trata-se de um calendário de conta longa que tem 5.125 anos. “Há divergências de cálculos, de que ele termine em 2012, mas que podem variar em dois anos a mais ou a menos”, explica.

Os Maias deixaram cerca de 30 calendários, de contagem linear ou circular, que consideravam ciclos distintos. Alguns tinham só 13 dias. Um deles é o Haab, que tem 365 dias, como o nosso. “Os Maias tinham uma relação com o tempo muito séria. Eles queriam entender o tempo, os fatos históricos. Acreditavam na ideia de repetição, de que o tempo é circular”, esclarece Lambert. Segundo o historiador, cada um dos calendários de conta longa representa um ciclo. “Para eles, todo fim de ciclo era um momento de muita tensão, que exigia muita reflexão”, diz.

Alguns atribuem aos Maias a previsão de que um planeta irá se desviar de sua rota e colidir com a Terra, destruindo tudo. Há também quem garanta que eles tenham previsto um alinhamento planetário em 2012 que vai inverter os polos da Terra, devastando os cinco continentes. “Todas essas informações partindo dos Maias são equivocadas. Não temos nenhuma base documental, seja escrita ou em qualquer construção. Toda arquitetura deles tinha caráter sagrado e nas suas construções havia pinturas que representavam sua história e profecias”, afirma o professor.

Lambert destaca que a maioria dessas previsões apocalípticas foram baseadas no livro Maia chamado Popol Vuh, cujo original tratava sobre a gênesis daquela civilização, seu surgimento e desenvolvimento. Ele foi escrito em meados do século XV. “Tem muita gente usando textos deste livro, que eram profecias daquele momento histórico, com base no achismo. É mera especulação e, sob a minha perspectiva, muito perigosa”, avalia. O professor recebe emails de pessoas se dizendo desesperadas com a ameaça de fim do mundo. “Já vi alunos chorando com medo do mundo acabar”.

Os conhecimentos matemáticos e astrológicos dos Maias surpreendem e intrigam os cientistas, tamanha a precisão que aquela civilização tinha nestas ciências. Seu fim ainda é um grande mistério. Uma das hipóteses mais consideradas é de que ela tenha sofrido um colapso ambiental. O historiador Marcelo Lambert explica que para cada degrau de uma construção Maia eram derrubadas 25 árvores para se queimar a argamassa. “Isso impactava diretamente o solo e a agricultura, gerando problemas na alimentação”, conta.

A voz da ciência

A probabilidade do fim do mundo acontecer em 2012 inspirou o catastrófico filme “2012”. A trama considera que o planeta foi bombardeado por erupções solares que passou a aquecer em ritmo sem precedentes o núcleo da Terra, provocando o deslocamento da crosta terrestre. Com isso, surgiram terremotos e tsunamis devastadores que inundaram completamente o mundo.

E não é que a ciência considera que o extermínio do nosso planeta possa acontecer realmente a partir do sol? “Uma coisa é fato: o sol vai morrer, mas antes disso as camadas dele vão inchar até pulverizar completamente a Terra”, garante o professor do Departamento de Física e coordenador do grupo de astronomia da Universidade Federal de Minas Gerais, Renato Las Casas. Mas não se preocupe. A previsão é que a morte do sol ocorra somente daqui a 4 bilhões de anos.

“A ciência considera cerca de 20 possibilidades para o fim da humanidade”, afirma Las Casas. Ele adianta que a hipótese mais provável para o fim do mundo é a da autodestruição, como o que pode ter ocorrido com os Maias.

Muitas teorias

Nos diversos sites e blogs que têm alardeado o fim dos tempos em 2012, há teorias que consideram diversas possibilidades astrológicas para o extermínio da humanidade. Há quem aposte numa chuva de meteoros que vai incendiar toda a Terra. Sem falar no gigante planeta que estaria em rota de colisão com o nosso. A maioria dessas informações encontradas na internet são acompanhadas de falsos relatos de que a Agência Espacial Norte Americana, a Nasa, tenha relatórios que comprovem tais previsões. Renato Las Casas garante que nem a Nasa ou qualquer outra agência espacial confirma tais concepções mirabolantes.

Segundo o professor, chuva de meteoros ocorre com grande frequência e não representa nenhuma ameaça à vida humana. “Pelo conhecimento da astronomia hoje, ninguém questiona mais que um corpo tão grande quanto um planeta possa estar se locomovendo com rapidez pelo espaço”, afirma. Entretanto, Renato Las Casas admite que um grande asteroide possa colidir com a Terra. “É por isso que centenas de objetos estelares são monitorados sem parar. Mas, ainda neste século, certamente não há tal perigo. A não ser que tenha sido descoberto neste instante um corpo estelar novo em rota de colisão com a gente. Ainda assim ele demoraria pelo menos 30 anos para chegar aqui”, avalia.

Outra ideia muito alardeada é de que haverá um alinhamento planetário em 2012 que irá alterar o eixo da Terra, podendo gerar a completa inversão dos polos. “Se você colocar todos os planetas alinhados haveria uma variação do eixo da Terra inferior à espessura de um fio de cabelo, algo insignificante. Além disso, inversão do polo magnético é algo interno que acontece de tempos em tempos e não é nada que ameace nossa permanência aqui”, garante o professor Renato Las Casas.

Em curto intervalo de tempo, a ciência considera poucas possibilidades para o desaparecimento do homem. Uma delas seria uma experiência científica mal sucedida, como o vazamento de um vírus letal de algum laboratório. Um colapso ambiental também é considerado num curto espaço de tempo.

Las Casas sugere que Marte pode ter passado po um processo de extermínio da vida que abrigava. “Marte é um terreno deserto hoje. Mas, com o aprofundamento dos estudos, foi descoberto que havia muita água lá, condição primária da vida. Isso nos prova que é possível a alteração completa da estrutura de um planeta", diz.

O Apocalipse cristão

Sete igrejas, sete selos, sete trombetas, sete trovões, sete flagelos. Há também figuras exóticas, como gafanhotos que se parecem com cavalos, um dragão, uma mulher alada. Sem falar na besta que emerge no mar. E um cenário de destruição. Terremotos, estrelas cadentes incendiárias. No cerne da questão, o peso da balança divina. Na ideologia cristã, o fim dos tempos está devidamente registrado no último livro do Novo Testamento Bíblico, embora não tenha data precisa.

A palavra “apocalipse” vem do grego apokálypsys, que significa “revelação”, mas é apreendida como o fim dos tempos, o grande cataclismo. “O Apocalipse é um gênero literário”, se apressa em explicar o professor de cultura religiosa e filosofia da PUC Minas, Edward Neves. Ele destaca que o livro bíblico foi escrito num contexto de destruição, quando a igreja estava sendo severamente perseguida pelos imperadores daquele tempo. “Eles viviam uma realidade muito difícil e criaram essas visões apocalípticas”, diz.

O professor Edward Neves esclarece que, na teologia cristã, há dois termos que trabalham com a ideia de fim. Um deles é a escatologia, que trata do sentido último das coisas. “A grande experiência cristã é para além da morte”, afirma. Segundo ele, a ideia de ressurreição é que carrega a premissa do juízo final, do reencontro com Deus. “O primeiro sentido de fim é o de plenitude, o de que voltamos para Deus”, diz.

Para Edward, o homem projeta para um horizonte de fatalidade a ideia do fim dos tempos pregada pelo cristianismo. “Faz parte do ser humano prever o fim. Ele convive diariamente com as perdas, os pequenos fins. Como tudo é efêmero e passageiro, há essa perspectiva de que a história caminha para o fim. Mas como será? Ninguém sabe”, pondera.